Topo
Saque e Voleio

Saque e Voleio

Piqué confirmou: Roger Federer pouco importa na nova Copa Davis

Alexandre Cossenza

18/10/2018 05h00

No texto de ontem, comentei que as prováveis ausências de Roger Federer, Novak Djokovic e Alexander Zverev em 2019 não causarão pânico nos organizadores da nova Copa Davis. Não neste primeiro ano, pelo menos. Escrevi ainda que ninguém admitiria publicamente porque pegaria muito mal ignorar o suíço e o sérvio. Errei. Na cerimônia para anunciar Madri como sede do evento em 2019 e 2020, Piqué falou. E desdenhou de Federer.

O zagueiro do Barcelona, lembremos, é a figura pública de um grupo de investidores que prometeu colocar US$ 3 bilhões na Copa Davis. Nesta quarta-feira, com o microfone na mão, precisou comentar as declarações de Federer, Djokovic e Zverev. Foi aí que ele soltou a seguinte pérola sobre o suíço: "Para Federer, as pernas dão para o que dão." Piqué também lembrou, corretamente, que Roger "não é dos que, historicamente, mais tenham jogado este torneio e tem a idade que tem."

Apoie o Saque e Voleio e jogue os Palpitões, escute podcast exclusivo e ganhe descontos e brindes!

O espanhol até considerou a hipótese de a Suíça não se classificar para as finais da Davis e que, se isso acontecer, "Federer não terá a possibilidade de jogar". Okay, mas Piqué convenientemente omitiu que foram oferecidos convites para que Suíça e Sérvia entrassem direto na última fase. E não é que o zagueiro-investidor esteja errado, mas manifestar esse desdém publicamente é algo que não cai muito bem para uma pessoa que já é vista por muitos como um intruso que entrou no tênis para modificar (ou deformar) uma competição centenária e cheia de elementos apaixonantes.

Como escrevi no texto anterior, não era mesmo justo esperar que Federer jogasse a nova Copa Davis. Mas Piqué citar a idade (38 anos na época da competição) e as pernas de Federer, quando soaria tão bem tentar convencer um veterano tão querido a jogar por uma semana, uma semaninha só, pega mal. Muito mal (vejam a declaração no vídeo acima, a partir da marca de 3'40").

Ainda sobre a cerimônia de Madri, é importante notar que Piqué falou que mantém conversas com Djokovic e que está otimista sobre a possibilidade de chegar a um entendimento com o sérvio. Aí, sim, trabalhou o lado político do marido de Shakira. Djokovic é o atual presidente do Conselho de Jogadores da ATP, e ignorar sua participação na nova Davis – publicamente falando – seria dar um (outro?) tiro no pé.

Coisas que eu acho que acho:

– A cerimônia também oficializou que a nova Davis será disputada em quadra dura. Quem leu a entrevista com André Sá aqui no blog já sabia disso.

– Muita água ainda vai rolar até novembro de 2019, quando a final da nova Copa Davis vai sair do papel. Por enquanto, segue o mistério para saber o que vai rolar com esse triângulo-nada-amoroso de competições por equipe que inclui ainda a Laver Cup e a ATP World Team Cup.

– Apoiadores do Saque e Voleio já têm seu primeiro benefício: 20% de desconto nas camisas da Coleção Tenisbrasil, na loja do site Tenisbrasil. Clique aqui para saber como apoiar e acessar o cupom promocional.

Sobre o autor

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais.
Contato: ac@cossenza.org

Sobre o blog

Se é sobre tênis, aparece aqui. Entrevistas, análises, curiosidades, crônicas e críticas. Às vezes fiscal, às vezes corneta, dependendo do dia, do assunto e de quem lê. Sempre crítico e autêntico, doa a quem doer.