Saque e Voleio

Um árbitro cego e uma preposição mal traduzida

Alexandre Cossenza

26/03/2014 20h10

Não precisa muito para uma discussão nonsense quando as três pessoas envolvidas são falantes nativos de idiomas diferentes e se veem em uma situação onde a tradução de uma preposição faz toda diferença do mundo. Foi assim que Andy Murray, Novak Djokovic e o árbitro argentino Damian Steiner, que cometeu uma falha absurda ao não enxergar o lance. Vejam, primeiro, o vídeo:

O erro do árbitro fica claro no replay. Djokovic “invade” e rebate enquanto a bola ainda está do outro lado da rede. A regra nem é complicada. Se o tenista fizer contato enquanto a bola estiver do seu lado da quadra, ele pode levar a raquete até o outro lado da rede. É parte da continuação do movimento, e foi isso que o árbitro, de maneira atabalhoada, tentou explicar. Não foi isso, entretanto, que aconteceu. Djokovic tocou na bola enquanto esta ainda estava do lado de Murray.

Antes do ponto seguinte, o campeão de Wimbledon viu o replay no telão da quadra central de Miami e foi questionar Steiner. Djokovic também se dirigiu ao centro da quadra, e foi aí que houve a discórdia. O sérvio afirma que rebateu a bola “over the net”, e o britânico vira-se para o árbitro dizendo isso. O argentino, por sua vez, diz que “over the net” não tem problema e que Djokovic só não poderia rebater a bola do outro lado da rede. O problema, contudo, é que “over the net” e “do outro lado da rede” são, em inglês, sinônimos. A mesma coisa.

Por isso, Murray se vê numa situação surreal, tentando argumentar em inglês algo que o árbitro não entende no idioma. Os comentaristas do TennisTV, inclusive, comentam a situação, falando sobre o quão frustrante é debater com alguém que não é falante nativo do mesmo idioma. Como o cenário se desenhou, Steiner errou duas vezes. Uma quando não enxergou um lance óbvio, sentado na melhor posição do universo para aquele tipo de lance, e outra quando tropeçou no inglês para justificar sua decisão junto a Andy Murray. O que Steiner queria dizer, provavelmente, é que Djokovic fez contato com a bola exatamente acima da fita (o que é permitido) e que, depois, a raquete passou para o outro lado da rede.

Murray_Djokovic_qf_Miami_get_blog

Coisas que eu acho que acho:

– O jogo foi disputado em altíssimo nível desde o começo, e não dá para dizer, com 100% de isenção, que o erro do árbitro foi responsável pela derrota de Murray. É claro que atrapalhou, ainda mais vindo naquele momento, o 12º game do primeiro set. O britânico, no entanto, teve uma quebra de vantagem no segundo set e não aproveitou. Importante lembrar também que Murray teve um break point na primeira parcial, quando Djokovic fazia um péssimo game. O campeão de Wimbledon, entretanto, cometeu um erro nada forçado. No fim das contas, o número 2 do mundo oscilou menos – técnica e mentalmente – e venceu com méritos.

– Vale lembrar de uma cena parecidíssima no Masters de Indian Wells, coincidentemente envolvendo Andy Murray e em um momento bastante delicado da partida. Vejam aqui o que aconteceu.

– No Twitter, já li algumas mensagens de pessoas contestando a postura de Djokovic no incidente. Ficam no ar, contudo, algumas questões. O sérvio a Murray disse que rebateu “over the net”, mas será que ele sabe o significado exato da expressão em inglês? Além disso, será que é fácil para um tenista perceber exatamente em que ponto acima da rede ele fez contato com a bola? O debate, antes de chegar na discussão sobre o caráter do número 2 do mundo, precisa passar por essas duas questõezinhas.

– Só existe uma hipótese em que a regra permite que um tenista toque na bola com ela do outro lado da rede: nos casos raríssimos em que a bola, cheia de efeito, quica na quadra de um tenista e volta, por cima da rede, para o outro lado. Vejam neste vídeo, que a Aliny Calejon encontrou.

Sobre o autor

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais.
Contato: ac@cossenza.org

Sobre o blog

Se é sobre tênis, aparece aqui. Entrevistas, análises, curiosidades, crônicas e críticas. Às vezes fiscal, às vezes corneta, dependendo do dia, do assunto e de quem lê. Sempre crítico e autêntico, doa a quem doer.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Blog Saque e Voleio
Topo