Topo

Nadal vence 'Fedal do Vento', quebra sequência de Federer e vai à final de Roland Garros

Alexandre Cossenza

07/06/2019 10h31

Era para ser uma partida espetacular, com Rafael Nadal e Roger Federer jogando em alto nível, mas as condições climáticas de Paris não colaboraram. Durante todo o tempo, os tenistas precisaram lidar com o forte vento – rajadas de até 50 km/h – e cometeram mais erros do que de costume. Quem lidou melhor com a situação foi Nadal, que fez 6/3, 6/4 e 6/2, bateu o rival pela sexta vez em seis jogos em Roland Garros e avançou à final do torneio.

Com a atuação desta sexta, Nadal interrompeu uma série de cinco vitórias do suíço – todas em quadra dura – que vinha desde 2015. O placar de confrontos diretos agora mostra 24 a 15 para o espanhol.

Em busca de seu 12º título no saibro parisiense, Nadal agora aguarda a segunda semifinal para conhecer o adversário de domingo. O número 1 do mundo, Novak Djokovic, encarava o austríaco Dominic Thiem, quarto colocado do ranking, quando a partida foi suspensa por mau tempo. Quando o jogo recomeçar, no sábado, o placar vai mostrar 6/2, 3/6 e 3/1 a favor de Thiem.

O relato

Foi, definitivamente, um "Fedal" atípico. O vento, muito forte já no início do duelo, foi um fator determinante, que dificultou as ações para os dois tenistas. Os ralis não foram tão frequentes, e os erros apareceram em maior número por causa da ventania. Nadal começou melhor, salvando break point e quebrando Federer na sequência, encaixando uma bela paralela de backhand e subindo à rede para ver um erro do rival.

O suíço devolveu a quebra no quinto game, graças a um backhand longo do espanhol, mas não conseguiu igualar o placar. Sacando em 2/3, Federer foi quebrado outra vez – agora em um game longo, depois de salvar cinco break points. No sexto, jogou um forehand na rede e perdeu o game. Nadal não bobeou mais e conseguiu, apesar do vento, confirmar seus dois saques restantes para fazer 6/3. Juntos, os tenistas somaram 19 winners e 27 erros não forçados na parcial (11 e 17 de Federer, respectivamente).

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Federer começou melhor o segundo set, aparentemente mais habituado ao vento, e aproveitou para quebrar o serviço de Nadal e fazer 2/0. O espanhol também já errava menos, embora a velocidade do ar ainda significasse uma dificuldade extra para ambos. O espanhol não deixou o rival disparar na frente e devolveu a quebra imediatamente, com um espetacular forehand que defendeu um smash e ganhou o ponto em uma paralela indefensável.

A parcial seguiu equilibrada, com menos break points do que na parcial anterior. Federer, no entanto, vacilou no nono game. Após abrir 40/0, permitiu que Nadal igualasse o placar. O espanhol viu a fresta e abriu a janela inteira. Acertou um forehand vencedor na paralela e venceu uma disputa com Federer junto à rede, quebrando para fazer 5/4. Na sequência, confirmou e fez 6/4, abrindo 2 sets a 0.

O terceiro set começou com Nadal mais solto, arriscando mais e levando grande vantagem do fundo de quadra. Federer escapou de uma quebra logo no primeiro game, graças a uma bola na rede do espanhol. No terceiro, contudo, a quebra veio. Com muito vento e um punhado de sorte – uma bola na fita que atrapalhou o suíço, o número 2 do mundo fez 2/1 e confirmou o serviço para abrir 3/1.

Depois disso, Federer não ofereceu mais a resistência de antes. Cometeu mais erros e virou vítima das bolas de fundo de quadra de Nadal – as mesmas que o incomodaram tanto por tanto tempo. O espanhol anotou mais uma quebra no quinto game graças a uma combinação perfeita de curtinha e passada de forehand. O suíço, aparentemente abalado, não ameaçou mais.

Veja abaixo os melhores momentos do jogão:

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

Sobre o autor

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais.
Contato: ac@cossenza.org

Sobre o blog

Se é sobre tênis, aparece aqui. Entrevistas, análises, curiosidades, crônicas e críticas. Às vezes fiscal, às vezes corneta, dependendo do dia, do assunto e de quem lê. Sempre crítico e autêntico, doa a quem doer.

Blog Saque e Voleio