Topo
Saque e Voleio

Saque e Voleio

Nadal não perdoa erros de australiano e dispara para a terceira rodada em Melbourne

Alexandre Cossenza

2016-01-20T19:09:36

16/01/2019 09h36

Matthew Ebden teve três chances para quebrar o saque de Rafael Nadal no primeiro set e abrir uma vantagem importante. O australiano de 31 anos, número 48 do mundo, errou uma direita e um voleio fácil, e o espanhol não perdoou. Implacável, o #2 do mundo conquistou o serviço de Ebden no game seguinte e não olhou mais para trás. Disparou na frente e fez 6/3, 6/2 e 6/2 para avançar à terceira fase do Australian Open.

Na próxima rodada, Nadal vai enfrentar o terceiro australiano em três jogos. Depois de James Duckworth e Matt Ebden, será a vez do jovem Alex de Miñaur, de 19 anos. Atual número 29 do mundo, o adolescente estreou em Melbourne com vitória sobre Pedro Sousa e, nesta quarta, venceu um jogão de cinco sets contra o suíço Henri Laaksonen: 6/4, 6/2, 6/7(9), 4/6 e 6/3.

Como aconteceu

Ebden começou o jogo mostrando um tênis agressivo. Empurrado pela torcida na Rod Laver Arena, a quadra principal do torneio, o australiano jogava belos pontos e, quando conseguiu encaixar boas devoluções, teve três break points no sétimo game. No primeiro, errou um forehand por pouco, e Nadal salvou o segundo com uma ótima subida à rede. No terceiro, Ebden errou um voleio fácil. A conta veio no game seguinte, quando foi a vez de Nadal ter suas primeiras chances de quebra. No 30/40, o australiano cometeu uma dupla falta e deu o game de graça. Nadal não perdoou e fez 6/3 na sequência.

O segundo set foi uma continuação do fim do primeiro, com Rafael Nadal dando as cartas, enquanto Ebden não conseguia encontrar uma maneira de voltar a emparelhar as ações. O espanhol quebrou o australiano no terceiro e no sétimo games e dominou seus games de serviço, perdendo apenas três pontos com o fundamento até fazer 6/2.

A cada rali, Nadal parecia mais seguro e confiante. Ebden, por sua vez, continuava tentando agredir, mas já não conseguia sequer o comendo das trocas de bola. Com um game quase perfeito, o espanhol quebrou o tenista da casa no terceiro game do terceiro set e, depois disso, apenas administrou a vantagem, dando respostas todas vezes que Ebden ameaçava algo. O máximo que o australiano conseguiu foi um break point no oitavo game, quando já perdia por 5/2. Nadal, contudo, se salvou com um excelente segundo saque, que o australiano não conseguiu responder.

Sobre o autor

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais.
Contato: ac@cossenza.org

Sobre o blog

Se é sobre tênis, aparece aqui. Entrevistas, análises, curiosidades, crônicas e críticas. Às vezes fiscal, às vezes corneta, dependendo do dia, do assunto e de quem lê. Sempre crítico e autêntico, doa a quem doer.