Topo
Saque e Voleio

Saque e Voleio

Quadra 18: S04E08 - Especial de Natal, parte I

Alexandre Cossenza

2013-12-20T18:02:00

13/12/2018 02h00

Fazia tempo que não era possível gravar o podcast Quadra 18. Viagens a trabalho, férias e compromissos de última hora atrapalharam, mas agora que o ano tenístico acabou finalmente conseguimos um tempo em comum. Aliny Calejon, Sheila Vieira e eu, então, pegamos várias perguntas (muito boas!) de ouvintes e gravamos um especialzão de Natal, dividido em três episódios com cerca de meia hora cada.

Nesta primeira parte, falamos sobre as grandes atuações de 2018, a possibilidade de Roger Federer atuar no saibro no ano que vem e a expectativa pela "nova" Copa Davis. De quebra, ainda demos dicas de livros, filmes e documentários super bacanas sobre tênis para você ver nas férias, naquele fim de ano entediante com a família ou em qualquer outro momento.

Quer ouvir? Clique no player abaixo. Se preferir, clique com o botão direito do mouse neste link e escolha "salvar como" pra baixar o arquivo e ouvir mais tarde.

Os temas

0'00" – Aliny apresenta
2'02" – O podcast Quadra 18 vai continuar em 2019?
2'50" – Que tenista teve a melhor atuação do ano?
7'05" – Qual o lado positivo se Federer jogar no saibro em 2019?
10'09" – O que esperar de Federer em 2019?
11'00" – "Espero [de Federer] uma temporada ótima, e um slamzinho"
12'20" – O que esperar da Copa Davis além de melancolia?
14'20" – Eleição de melhor técnico é prêmio para o atleta que mais evoluiu?
16'20" – Nossos filmes preferidos sobre tênis
21'09" – Nossas recomendações de livros sobre tênis

Sobre o autor

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais.
Contato: ac@cossenza.org

Sobre o blog

Se é sobre tênis, aparece aqui. Entrevistas, análises, curiosidades, crônicas e críticas. Às vezes fiscal, às vezes corneta, dependendo do dia, do assunto e de quem lê. Sempre crítico e autêntico, doa a quem doer.