Saque e Voleio

AO, dia 14: Dezesseis horas, dois Slams e R$ 1 milhão para Bruno Soares

Alexandre Cossenza

Soares_Vesnina_AO16_col

O relógio marcava 0h58min em Melbourne quando Bruno Soares fechou, ao lado de Jamie Murray, a final de duplas. Eram 17h27min quando o mineiro, desta vez ao lado de Elena Vesnina, se sagrou campeão também nas mistas. Foram 16h29min entre um match point e outro. E assim terminam as espetaculares duas semanas de Bruno Soares neste Australian Open.

As vítimas deste domingo – ou melhor, da tarde deste domingo – foram o romeno Horia Tecau e a americana Coco Vandeweghe, e as parciais do jogo foram 6/4, 4/6 e 10/5. Foi uma atuação irregular da parceria formada por brasileiro e russa, mas que terminou com sucesso graças a um impecável match tie-break de Vesnina, que contou com poucas, mas igualmente precisas intervenções de Bruno.

A conta de Bruno Soares engordou em 396 mil dólares australianos, valor equivalente a R$ 1,135 milhão pelo câmbio da última sexta-feira. A lista de seus principais feitos também dobra de espaço no currrículo. O mineiro de 33 anos, que chegou a Melbourne dono de dois títulos nas mistas, sai com mais dos Slams – um deles, nas duplas.

A comemoração

O quarto título de Slam de Bruno Soares foi festejado assim:

O discurso

Depois de falar por mais de dois minutos (uma eternidade em cerimônias de premiação) ao vencer as duplas na madrugada, Bruno prometeu ser mais rápido na cerimônia das mistas e até conseguiu ser, mas não antes sem pedir desculpas por não ter mencionado sua família após o primeiro título do dia.

A coletiva

Na entrevista pós-jogo, Elena Vesnina contou que recebeu uma mensagem do brasileiro às 4h30min (locais!). No texto, Bruno dizia estar pronto para entrar em quadra. O mineiro, em seguida, explicou que deixou Melbourne Park por volta das 3h e ainda atendeu veículos de imprensa brasileiros, por isso só foi dormir às 5h. Acordou às 8h30min, tentou voltar a dormir, mas não conseguiu e decidiu tomar café da manhã: “Estou vivendo à base de café desde então.”

Lembra disso?

Não foi hoje, mas não custa lembrar do estupendo match point que Elena vesnina jogou nas semifinais, contra Sania Mirza e Ivan Dodig. Ela e Bruno venceram aquele jogo por 7/5 e 7/6(4).